5 de outubro de 2016

Um tiro certeiro

Na última AM, Ricardo Ferreira, do CDS, fez uma intervenção certeira (uma excepção em toda a assembleia). Escolheu bem o assunto e os argumentos (enquadrados com a realidade circundante, incisivos e inquiridores). Por outro lado, mostrou astúcia táctica: no aparte inicial, na condução da intervenção e no remake à mesa da AM (esteve bem Narciso Mota e mal o sec(re)tário) e a Diogo Mateus.
Dos outros, foi tudo tiros na água, ou “deixas” para o presidente brilhar. 


video

2 comentários:

  1. Este pequeno excerto da AM pode ficar nos anais por vários motivos:
    1 - O presidente da Mesa não pode permitir a um secretário aquele registo.
    2 - O presidente da Câmara não diz apenas o que quer e sobra-lhe tempo; esgota o tempo e utiliza o dobro.
    3 - O rapaz do CDS deu ali uma lição de intervenção pública com algum nível, num órgão cuja qualidade (e quantidade, tal é o número dos deputados que ali vão fazer figura de corpo presente) faz corar de vergonha o poder local. Não é preciso falar mais alto nem esbracejar para ser incisivo e assertivo.
    Nem tudo está perdido, afinal, muito menos a juventude.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Roque. Não tens nenhum comentário a fazer sobre este post? Espero que sim. Fico a aguardar. Com amizade.

    ResponderEliminar

O comentário que vai submeter será moderado (rejeitado ou aceite na integra), tão breve quanto possível, por um dos administradores.
Se o comentário não abordar a temática do post ou o fizer de forma injuriosa ou difamatória não será publicado. Neste caso, aconselhamo-lo a corrigir o conteúdo ou a linguagem.
Bons comentários.