5 de setembro de 2018

Fora da ordem-do-dia

Antes de começar a falar, Narciso Mota avisou logo que gastaria pouco tempo, e cumpriu: gastou (só) dezasseis minutos, nos quais, apoiado nos títulos dos jornais e no seu conhecimento da realidade, discorreu, com a clareza e a profundidade conhecidas, sobre os mais diversos assuntos, desde a gestão de obras – de que é um reconhecido “especialista” – até teoria política, nomeadamente a dictomia esquerda direita.
Pelo meio, ainda teve tempo para dar uma reprimenda ao seu delfim, que insiste em criticar o incumprimento dos prazos das obras.

Sem comentários:

Publicar um comentário

O comentário que vai submeter será moderado (rejeitado ou aceite na integra), tão breve quanto possível, por um dos administradores.
Se o comentário não abordar a temática do post ou o fizer de forma injuriosa ou difamatória não será publicado. Neste caso, aconselhamo-lo a corrigir o conteúdo ou a linguagem.
Bons comentários.