22 de novembro de 2009

Água: problema recorrente

Os resultados do controlo analítico da água do 2.º Trimestre de 2009 mostram que os pombalenses continuam a pagar e alguns a consumir água contaminada (coliformes fecais, metais pesados, pH excessivo).
Eis um caso que junta o pior de dois mundos: a pouca exigência da maioria dos pombalenses e a irresponsabilidade de quem nos governa.

26 comentários:

  1. Esta explicado como surgem os resultados eleitorais no Concelho. É o efeito dos coliformes fecais no cerebro humano.

    ResponderEliminar
  2. Adelino Malho, boa noite.
    Tu no teu pior.
    Devias explicar aos leitores que são os fontanários que criam mais problemas e quando as análises detectam coliformes fecais todos sabem, menos tu, que se trata de matéria orgânica oriunda da putrefacção das raízes das árvores.
    As captações da água da rede municipal de distribuição são todas, na captação e nos pontos de utilização, monitorizadas e respondem aos parâmetros mais exigentes da legislação.
    Terrorismo puro e duro e, para mais, obsoleto.
    Sem abraço.

    ResponderEliminar
  3. Boa Rodrigues Marques! Esta nem d'um Engenheiro. Então ouve lá, as arvores tambem cagam?.Só se for em pombal!.ahahah...., e mandas calar tu o Paulo Ferro!
    Com abraço

    ResponderEliminar
  4. Ora bem:
    Eu sobre esta matéria, nem uma palavra…não percebo nada.
    A única coisa que percebo da água que sai das torneiras da minha casa, é quando eu a bebo…mata-me a sede!
    E que os ‘coliformes fecais’ no cérebro humano nada têm a ver com as águas: Têm a ver com a retenção de “gazes” no corpo. Eles sobem pela coluna vertebral acima, chegam ao cérebro e é daí que vêm as ideias de mer..
    A propósito: Agradeço às três (sim três) pessoas que me ligaram esta noite a explicarem-me um pouco este blog do Farpas, ao qual pela minha ignorância não me tinha apercebido:
    Politica de participação no Farpas:
    - Se vens para dizer mal do poder local sem olhar a meios, sê bem-vindo!
    - Se vens dar a tua opinião mas és a favor do Eng. Narciso Mota e da cor do Poder Local – és um chulo, queres é tacho ou uma promoção.
    No fim da conversa perguntaram-me: - Ainda não te tinhas apercebido? Eu respondi que não.
    - És muito inocente. Pois Sou.

    ResponderEliminar
  5. Se ainda não tinhas percebido é porque tinhas sido bem recebido efectivamente.

    ResponderEliminar
  6. Ferro,
    é mais fácil mobilizar pessoas num sentido contestatário do que numa "onda de apoio". A insatisfação "tem a voz mais grossa", em geral. E daí não vem mal nenhum ao mundo, é a ordem natural das coisas.
    Os "estatutos" do Farpas são claros, estão inscritos na página de entrada. O que lá está é diferente do insulto pessoal, como é evidente. Mas esse só é evitável por intermédio da educação que cada um tem (ou não).
    Quanto à inocência, é uma virtude! Se pelo contrário, a achares um defeito, pede apoio ao eng. Rodrigues Marques, que esse é defeito que ele não tem!
    (P.S. - Mais um elogio, caro Rodrigues Marques... ainda vão desconfiar que eu sou o seu director de campanha).

    ResponderEliminar
  7. Que a poluição das águas é uma realidade, já não é novidade para ninguém, há muito que se vem falando na necessidade de proteger o ambiente. Infelizmnte muitos são os factores de poluição do subsolo, que levam a alteração dos parâmetro relativos à qualidade da água.
    Se há parâmetros, não se pode falar de pouca exigência da maioria dos pombalenses. O que se pode falar, sim, é da não consciência que é fundamental trabalhar no sentido de um desenvolvimento sustentável, em que cada um de nós deve ter a sua participação.

    ResponderEliminar
  8. Caro Adelino Malho, o seu post pode ser um pouco enganador, uma vez que as alterações se prendem com situações pontuais, algumas em sistemas prediais e decorrentes de "prolongado período de contacto com as tubagens". Enfim, isto só vem confirmar a minha hipótese de que o problema é a não consciencialização por parte das pessoas.

    ResponderEliminar
  9. olá!
    Por falar em coliformes fecais! dizem que os intestinos estão em comunicação com o cérebro.
    Será que o Sr. Roque teve mais uma diarreia mental?

    ResponderEliminar
  10. Caros leitores e comentadores,

    Por favor leiam, assinem e divulguem a minha petição, disponível no endereço:

    http://www.peticaopublica.com/?pi=cmpombal

    Muito obrigado.

    ResponderEliminar
  11. Grilinho vê la se te cortam as asas... Tambem pertences ao grupo dos amigos do Tacho?

    ResponderEliminar
  12. Aqui toda a gente falou, falou, falou, falou falou 11 vezes, e nem sequer se deram ao trabalho de irem ver os resultados, nem se calhar o autor do post, porque:
    existe um (1, one, uno) resultado negativo em relação aos tais coliformes.
    È no Ourão e existe um negativo em 13 (treze), o que dá uma percentagem de negativos de 8%.
    Nas capatações do concelho fizeram-se 45 análises aos atis coliformes ou seja no global temos uma percentagem de negativos na rede do Concelho de 1/45=.022 ou seja de 2.2%, como o autor do post sabe muito bem (se realmente é engenheiro teve de certeza estatistica, com médias e desvios padrões) um análise negativa(isolada) em 13 ou 45 não repesenta nada, e é desprezada.
    Existem resultados negativos ao nivel do PH em Vermoil e em Carmide (este desprezável)- aqui sim alterações de PH em Vermoil poderá indiciar algum tipo de Poluição lá nessa fonte ou captação, no entanto para descanso e se ainda me lembro da quimica o resultado negativo é para o lado da base, logo não estaremos perante águas ácidas na Guia as análises em relação a este parâmetro foram TODAS negativas (3) e tb para o lado da base(se não tou enganado).
    em relação ao aluminio existe uma análise negativa em vila cã em 14(isolado)
    Chumbo 1 negativa em 29 (isolado)-Carnide
    Niquel 1 negativa em 22 (isolado)-São cristovão
    Niquel 1 negativa em 26 (isolado)- Carnide

    De referir que no fim estão as conclusões da autoridade de Saude publica em relação a estes resultados (está mesmo no fim e vale a pena ler, para descanso de todos e particularmente dos ALARMISTAS), EM QUE a IMPORTANCIA DADA é nenhuma.
    As tais bactérias provvem de um poço que a casa onde foi feita a colheita tem e que o proprietário tem como apoio aao abastecimento de água á sua casa.

    ResponderEliminar
  13. Não estou abalizado a fazer a analisar resultados desses.

    Porém, no caso da Fonte da Saúde (Matos) apesar da zona de protecção estabelecida, temo que não tenha sido uma correcta protecção em relação à auto-estrada, que estando num plano superior aos terrenos circundantes, possa estar, sobretudo quando chove, a drenar para eles e a infiltrar Hidrocarbonetos e outros poluentes no solo, os quais, mais cedo ou mais tarde pode atingir os lençois freáticos da zona. Quando isso acontece já não há nada a fazer para recuperar os aquíferos contaminados.

    Ferro não me parece que tenha razão.

    Compreenderá que o que é mais natural é criticar o poder instalado, umas vezes com razão, outras talvez nem tanto. É assim, e, julgo eu, talvez deva ser assim. O poder tem outros meios de fazer chegar a sua mensagem e propaganda. Por isso, é bom que haja um contrabalanço, para não que não haja visão única ou pensamento único e tudo possa ser discutido e contraditado.

    Dizer bem, servir e apoiar quem manda e detem o poder é fácil, mas o contrário, nem sempre assim será, mesmo em democracia "Roma não paga a traidores". Aliás, que sentido faria farpear nos pobres,nos humildes, nos fracos e, em geral, em todos os desprovidos de qualquer poder? Não teria sentido nenhum. A meu ver, até seria cobardia. Dizendo isto, isso não significa que não se deva ser honesto, e que, nos comentários, se fira a honra e dignidade pessoal de cada um. Desse ponto de vista, não vejo do que haja quem se queixe. Bom, será que venham, porque Pombal beneficia.

    ResponderEliminar
  14. Se houvesse sérios riscos para a população, o uso destas águas seria interdito, certo?

    ResponderEliminar
  15. Amigo e companheiro Sopas, boa noite.
    Acabei de subscrever a sua petição.
    Só que há um pequeno pormenor, que faz toda a diferença.
    O meu amigo pede um emprego e o que há, no mercado de trabalho, a licenciados ou a dignos trolhas, é trabalho.
    Malditos genes.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  16. Olá
    !
    Caríssimo Roque eu sou cidadão do mundo e, por não alinhar nas gamelas e tachos, sou desalinhado e tenho a alcunha do F......!

    ResponderEliminar
  17. Caro Sopas,

    Que a corrente de solidariedade se manifeste na petiçao e que NM lhe faça a justiça de o ajudar a encontrar o emprego que deseja. Pois, quem sabe e gosta trabalha e faz.

    Assinei a petição. Pediram confirmação, não sei se fiz bem, mas mandei. Se tiver havido falha, tem acesso ao meu mail, diga.

    Abraço

    ResponderEliminar
  18. Mas quem é que conhece os verdadeiros genes de quem quer que seja? A não ser que se façam estudos genéticos, a carga de ADN permanece na incógnita.

    ResponderEliminar
  19. Essa dos genes, é golpe baixo, sra Cardal. Pensava que a coisa tinha ficado resolvida em tribunal, mas pelos vistos não ficou!

    ResponderEliminar
  20. Levou o que eu disse para o mau sentido, não era essa a interpretação que pretendia. Como sabe, o ADN está contido no núcleo das células e é ele o responsável pela síntese de proteínas que conferem as características às pessoas. É, apesar de os estudos estarem a trabalhar nesse sentido, ainda não se conseguiu sequenciar a totalidade do ADN humano. Para além de não sabermos a informação genética que provem de cada progenitor, ainda temos que contar com as mutações.
    E mesmo quando são realizados testes de ADN, no sentido de saber a paternidade, há que ter sempre a noção que os resultados não são uma verdade absoluta, embora exista elevada percentagem de certezas.
    Não questiono a paternidade de niguém, nem me interessa, até porque se diz que pai é aquele que cria e não aquele que faz.

    ResponderEliminar
  21. Nem o meu reparo ía para si. Era para o eng. Rodrigues Marques, que não é homem inocente/ingénuo (reconheço-lhe sem medo essa qualidade). Aludir aos genes é uma forma de ofender o progenitor. Enfim... é um estilo!
    Mas seguramente fui eu que interpretei mal, e o facto de o eng. Rodrigues Marques se ter referido tantas vezes aos genes do Sopas foi mera "figura de estilo", sem intenção de ofender.

    ResponderEliminar
  22. Amigo e companheiro Nuno Gabriel, bom dia.
    O texto é sempre o mesmo e coloquei-o em todos os comentários onde o nosso amigo e companheiro Sopas colocou o seu apelo à subscrição da petição.
    Quanto aos “malditos genes ou cromossomas” referia-me aos genes da linha editorial do Farpas.
    Não me vacinei contra a gripe A porque já sou velho o suficiente para ter passado por uma pandemia e estou 90 % imunizado.
    E estou certo que não tenho os genes da linha editorial, nem serei contaminado.
    Todavia disponibilizo vacinas para os tais “malditos genes” a todos os que queiram ter saúde de ferro.
    Aceito inscrições.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  23. Eu vi logo que a minha interpretação estava errada. Seria demasiado desonesto! :)

    ResponderEliminar
  24. O que tem a carga genética a ver com política ou com as opiniões de cada um?

    ResponderEliminar
  25. Amiga e companheira Sra. Cardal, boa noite.
    Numa palavra: Maldizentes!
    Até!

    ResponderEliminar

O comentário que vai submeter será moderado (rejeitado ou aceite na integra), tão breve quanto possível, por um dos administradores.
Se o comentário não abordar a temática do post ou o fizer de forma injuriosa ou difamatória não será publicado. Neste caso, aconselhamo-lo a corrigir o conteúdo ou a linguagem.
Bons comentários.