9 de abril de 2014

Manhosos

Como se diz na “linha editorial” deste blog, “farpearemos os interesses e os poderes instalados, os oportunistas e os manhosos”…
Conheço muitas pessoas generosas à frente de algumas associações. Mas também conheço vários “manhosos” à frente de outras associações. Refiro-me aqueles que apenas estão nas associações para tirarem proveito económico pessoal, justificando-se em resultados obtidos através das receitas públicas devidas por atividades sociais simuladas e mediante dados forjados.
No final, ainda acusam os críticos de inveja e são tolerados pela cobardia dos seus pares ou daqueles a quem comprometeram com um pouco do saque e pela paz podre que a sociedade exige. Foi por condutas “politicamente corretas” dos cidadãos, relativamente ao funcionamento viciado de várias instituições, que se fabricou uma dívida para as próximas gerações pagarem, como aconteceu no caso BPN.
Não podemos aceitar que se diga: “chegou, viu e venceu, quem não tem vergonha todo o mundo é seu”…

22 comentários:

  1. Zé, confesso que não percebo o alvo. Quem são os manhosos? São os mesmos , que eu sei que sabes que eu sei ? Esclarece..

    ResponderEliminar
  2. Amigo e companheiro José Gomes Fernandes, boa noite.
    Lá voltamos nós à mesma.
    Divides o mundo em bons e maus.
    Falas por meias palavras, fazes insinuações.
    Caramba, falta claro e mija direito.
    Se é a mim que pretendes atingir, esquece.
    Já vens tarde.
    Já comecei a entregar as associações um bocadinho melhor do que as encontrei.
    Não há milagres.
    Estou certo que não te pretendes atingir a ti.
    Não há notícia de teres actividades associativas depois do nado morto da Aurora.
    Por favor, chama os bois pelos nomes e não faças insinuações ocas.
    Sem abraço

    ResponderEliminar
  3. Manhoso, esse senhor Fernandes.
    Será que se refere a uma associação (IPSS) que contratou a própria presidente, como assistente social, para dar apoio a um projeto desenvolvido pela associação?
    Ou há outras manhas na nossa aldeia?

    ResponderEliminar
  4. Sr "Colonia Perfumada" ( Amigo João ), o Sr, é muito bem formado e bem informado, agora que tem alguma capacidade de mudar esse falso Associativismo, passe á acção e ajude o nosso amigo Diogo Mateus a acabar com esse flagelo.

    ResponderEliminar
  5. Caro amigo Marques
    Tu não és o centro do mundo, como pensas de forma obcecada, e nem pensei em ti quando redigi o texto do post. Aliás, reconheço que deste muito e até demais às Associações por onde passaste, embora entenda que o fizeste, muitas vezes, de forma errada e com um outro tipo de manha.
    Os “manhosos” a que me refiro são do tipo daqueles que até mandam espalhar estilha pelos pinhais durante duas semanas para simularem atividades que não fizeram e serão também aqueles a que se refere a “colónia perfumada”…

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde
    Por favor falem claro eu também gostava de dar uma bicada e não sei por onde começar, confesso que todo este assunto me passa ao lado

    ResponderEliminar
  7. Respostas
    1. Amigo e camarada Adelino Leitão, boa noite.
      Quando falas em elites, estás a referir-te à tua cunhada e Presidente da Assembleia da República, Dra. Assunção Esteves?
      Não te fica bem!
      Abraço

      Eliminar
    2. Bom dia
      Esta é de mestre de cerimonias, sem dúvida! Espero que o camarada Leitão aproveite a canícula para incendiar isto

      Eliminar
    3. Amiga e companheira Tarantola, bom dia.
      Levaste com um balde de água fria.
      O que vale é que não faz frio.
      No dia do beijo, aceita um beijo ardente.

      Eliminar
  8. O Kkkamarada R. Marques, está manifestamente equivocado. A A. Esteves , não é minha cunhada. É tão só, irmã da minha cunhada. Da elite não é. Da elite é , por exemplo , Soeiro Pereira Gomes, Rui Luis Gomes, Bento Jesus Caraça, Urbano Tavares Rodrigues, José Gomes Ferreira , Zeca Afonso, Padre Fanhais, Jose Mario Branco, Margarida Tengarrinha, Jose Dias Coelho, Jose Saramago , Fernando Pessoa, Maria Teresa Horta, Maria Velho da Costa. Agustina Bessa Luis, Teixeira de Pascoaes, Amadeu de Sousa Cardoso, Julio Pomar, e tantos outros ......

    A única e verdadeira elite.

    ResponderEliminar
  9. Ó kkkamarada Adelino Leitão, não me digas que o Cavaco e o Passos Coelho não fazem parte da outra elite.
    Fico triste.
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. José Gomes Fernandes (JGF) como estou de acordo com o "post".
    Não será só por Pombal que as coisas assim funcionam. Contudo e reportado ao nosso concelho somente expresso o que em várias ocasiões ja fiz saber como ideia minha e demanda politica desde sempre e com alguns "amargos de boca".
    Uma associação, um clube, uma agremiação, uma comissão de festas seja que actividade social e/ou de dimensão cultural, desportiva ou ludica possa ter, só deverá ter apoio institucional, ajuda, conforto, "empurrão" financeiro ou em material quando e só quando for capaz por ela própria de gerar o suficiente para dinamizar uma actividade.
    Quando não, o que vai acontecer é quem manda, pode e quem pode dispõem.
    Assim acontece e a subsidio-dependencia gera o que descreves no "post"; "...apenas estão nas associações para tirarem proveito económico pessoal, justificando-se em resultados obtidos através das receitas públicas devidas por atividades sociais simuladas e mediante dados forjados.No final, ainda acusam os críticos de inveja e são tolerados pela cobardia dos seus pares ou daqueles a quem comprometeram com um pouco do saque e pela paz podre que a sociedade exige.".

    ResponderEliminar
  11. Bom dia
    Ó Kaaamarada Marques. Cavaco, Passos, Durão, Santana, Sócrates são todos a mesma elite, A " Elite dos primatas"

    Veja bem:
    Durão autoriza concurso para a compra de 15 locomotivas. Santana Lopes manda reconverter 26 locomotivas e mantém o concurso, Sócrates compra, não 15, mas 25 máquinas à Siemens e as máquinas reconvertidas ficaram paradas no Entroncamento depois de gastarem milhões de euros na reconversão e Cavaco assiste a tudo isto sem dizer nada !

    Afinal para que serve esta elite? Não há ninguém que defenda este POVO?



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pouca-terra, pouca-terra.....muita-água, muita-água....

      Eliminar
    2. Boa tarde
      Caro ED. Louro: se meti água esclareça-nos.

      As locomotivas reconvertidas eram da série 2500 e 2550, por outro lado, se compraram novas máquinas para quê gastar dinheiro na reconversão das antigas?

      Eliminar
    3. Caro Tarantola, quem meteu água foram as locomotivas governantes, cujas elites são de uma série ainda não catalogada.
      Não estou contra o que escreveste, aproveitei apenas para meter a minha «farpa» ás elites.

      Eliminar
    4. Amiga e companheira Tarantola, boa tarde.
      Fico contente com a tua sabedoria sobre comboios e ferrovias.
      Decerto sabes o que é uma bitola, uma bogie ou um tender.
      Para não falar do moderno sistema pendular.
      Vou contar-te uma história vivida.
      As máquinas a vapor da série 300, umas matulonas americanas, tinham uma frequência de ressonância parecida com a do vidro, em determinado regime do seu motor de combustão externa.
      Quando vinham do Norte, ao passar em frente à actual Igreja nova, em Albergaria, o maquinista dava-lhe vapor para vencer a subida e metia-lhe areia nas rodas.
      Eu, que vivia, a cerca de 400 metros de distância sabia que lá vinha uma 300 por que os copos na cristaleira lá de casa começavam a “cantar” e os vidros da janela a vibrar.
      Era a frequência de ressonância a funcionar.
      Beijo

      Eliminar
    5. Boa noite
      Caro Sr. Marques_
      Para informação de todos, não só para si, espante-se com esta informação, existe, 50 máquinas a trabalhar em FRANÇA, note bem em FRANÇA, dos mesmo modelo daquelas que agora encostámos e recuperámos. afinal, nós somos um País rico para nos dar-mos ao luxo de esbanjar recursos desta forma, para mais, no ano de 2012, a CP apresentou 200 milhões de euros de prejuízo.precisamente o equivalente ao custo das novas máquinas e recuperação das antigas, que agora vão encostar.

      Trata.se de uma empresa estatal e somos nós que pagamos tudo isso, resta saber se o Sr. Gestor e todos aqueles com responsabilidades neste processo vão assumir os erros

      Eliminar

O comentário que vai submeter será moderado (rejeitado ou aceite na integra), tão breve quanto possível, por um dos administradores.
Se o comentário não abordar a temática do post ou o fizer de forma injuriosa ou difamatória não será publicado. Neste caso, aconselhamo-lo a corrigir o conteúdo ou a linguagem.
Bons comentários.