17 de outubro de 2017

Mas que falta de “chá”

Enquanto D. Diogo representava para a sua equipa de propaganda, em camisa branca e sapato-de-vela, a sua entrega no combate ao incêndio, a princesa Mafalda chamava palhaço ao Primeiro-ministro, no facebook, sem qualquer justificação.
Na declaração ao país, António Costa não desrespeitou ninguém - limitou-se a dizer o óbvio (pouco mais há para dizer, nestas circunstâncias). Todos têm o direito de criticar a declaração e a exigir outro tipo de respostas; mas não têm o direito de ofender o António Costa, nem a desrespeitar o Primeiro-ministro. Ao fazê-lo desrespeita o Estado, mostra a sua índole e a urbanidade que não tem.
É pena! Porque, como bem diz o povo: o que não vem com a idade, tarde ou nunca vem.

3 comentários:

  1. Adelino Malho...Se apareces dia 20 no Teatro-Cine, vais ouvir outro raspanete da Princesa. Sinceramente acho que não se deve fazer posts sobre a família de D. Diogo, pois como não foram eleitos pelo povo tem direito á sua vida pessoal, e não devem ser alvo deste blog, nisso a Princesa tem razão quando te manifestou um forte repudio no Teatro-Cine.

    ResponderEliminar
  2. Fica descansado que a tua vida politica ou pessoal não será tratada pelo Farpas.
    Tal como gostaríamos que não poluísses isto com o teu lixo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Simples...utilizas o teu famoso lapiz azul.

      Eliminar

O comentário que vai submeter será moderado (rejeitado ou aceite na integra), tão breve quanto possível, por um dos administradores.
Se o comentário não abordar a temática do post ou o fizer de forma injuriosa ou difamatória não será publicado. Neste caso, aconselhamo-lo a corrigir o conteúdo ou a linguagem.
Bons comentários.